Escolha sua vida | Paula Abreu

Escolhas

Minimalismo e algumas verdades sobre a sua aparência

Incentivada por um monte de blogs e livros sobre minimalismo, resolvi finalmente tomar coragem e contar quantas peças de roupa eu tenho. Não contei as que estavam pra lavar ou passar.

Pra vocês terem uma idéia, o guarda-roupas médio dos minimalistas por aí tem algo entre 33 e 50 peças de roupas. Mas isso é minimalista MESMO, gente que tem umas 70 a 100 coisas na vida, incluindo TUDO.

Eu não quero estabelecer pra mim uma meta impossível, e eu sei que eu ainda não sou capaz de viver com 30 peças de roupa ou 100 objetos ao todo. Quem sabe um dia.

No momento, eu tenho…247 peças de roupa e 35 pares de sapato. Fiquei chocada com a minha contagem. Cho-ca-da. Primeiro porque não tem 1 mês que eu tirei uma sacola de 100l de roupas e sapatos e doei. Segundo porque, só no ato da contagem, eu vi um monte de coisas que eu não uso há meses e SEI que nunca mais vou usar, simplesmente porque eu NÃO QUERO mais usar. Não cabe mais, não tem mais a ver comigo, não me veste bem, sei lá.

Então vou me propor ao seguinte projeto: vou reduzir meu guarda-roupas a 100 peças. Vou fazer isso de um jeito não-radical: vou escolher as minhas 100 peças preferidas e vou encaixotar as demais. Vou contando por aqui o que acontece. Quem quiser me acompanhar nesse Desafio de 100 Peças vai ser mais que bem-vindo. Quem preferir acompanhar de longe e me deixar de cobaia, fique à vontade também.

Àqueles que estão se perguntando por que diabos alguém em sua sã consciência faria algo assim, respondo: o minimalismo tem tudo a ver com o meu momento e com a minha vida melhor. Se você olhar a minha lista do que é sucesso pra mim, vai ver que não tem nenhum item que se relacione à posse de um objeto: eu quero ser, quero fazer, quero experimentar, quero viver.

Mudei minha vida e continuo mudando, e ter mais coisas do que eu preciso não faz mais sentido algum. É algo que me incomoda, me prende, me faz sentir mal, me identifica com uma parte da minha vida que foi embora.

Sobre me vestir com – muito – menos peças de roupa e sapatos, acho super a ver essa tradução livre minha do Be More With Less:

“Ninguém que realmente goste de você vai se lembrar de que sapato você estava usando na reunião do mês passado ou no casamento da sua prima. Se você tentar se manter atualizado com as últimas tendências e se comparar com anúncios das revistas e manequins nos shoppings, você vai ficar desconfortável, falido e frustrado. Em vez disso, se vista com menos itens que te permitam ser criativo, nobre e feliz. Sapatos que apertam seus pés e jeans que cortam a circulação das suas coxas não são agradáveis. Se vista para aproveitar o seu dia, não para que os outros possam aproveitar você. Você vai se lembrar do momento e eles vão se lembrar que foi ótimo passar tempo com você, e não de como você estava vestido.”

E aí, quem tem coragem de encarar um Desafio de 100 Peças?

You may also like...