Há menos de dois anos, eu não conseguia correr nem por um minuto. Hoje em dia corro seis vezes na semana, qualquer coisa entre 20 e 80 minutos.


Há dois dias, eu acreditava que não conseguia correr em esteiras, porque em todas as minhas tentativas no passado eu tinha sentido canelite (uma dor na canela bem conhecida dos corredores). Hoje corri 35 minutos na esteira e não senti nada.

Hoje eu consigo correr no máximo 10 quilômetros. Mas hoje eu me inscrevi pra correr uma meia-maratona (21 quilômetros) em agosto.

O que “a vida me ensinou”, a minha opinião “baseada na minha experiência”, o que eu “sei porque já tentei” são as minhas crenças. E as crenças têm prazo de validade.

O prazo de validade das suas crenças é hoje. O amanhã é sempre uma novidade. Se permita explorar.